A ARTE DA ALEGRIA


Rabino Hadar Iehudá Margolin, Editora Sêfer, 303 páginas (14×21 cm, brochura), ISBN 978-85-85583-84-2, 2007

PORTUGAL: Informações e encomendas através do email euronigma@sapo.pt

***

Bessimchá Uvtuv Levav

“O homem de fé sente que Deus é um Pai misericordioso, que cuida e protege, que lhe faz o bem e não o deixa tropeçar. Mais ainda, tudo o que acontece na vida do homem toma um sentido de “isto também é para o bem” e de “tudo o que vem dos Céus é para o bem”. Ou seja, todas as acções de Deus são direccionadas para o bem, independentemente de como o homem o compreende e sente-o. Assim sendo, qualquer acontecimento que nos é enviado dos Céus é o maior e mais merecido bem. Portanto, que motivo pode haver para preocupação e tristeza?”

***

“A alegria não está sob controle total da pessoa. Os sentimentos do coração não são como as mãos e os pés, que são controlados e subordinados às instruções do cérebro. Os sentimentos têm as suas próprias regras. Às vezes, tem-se a impressão que não é qualquer um que cconsegue estar imerso em alegria. Parece que a alegria é algo que chega quando está tudo bem, mas, quando há problemas, a pessoa já não consegue ficar alegre, pois isto está além do seu controle.

Isto é certamente um erro!

Se fomos comandados pela Torá a estar imersos em alegria – ou seja, isto é uma mitsvá” -, então certamente temos a força e a habilidade para cumpri-la. Este é o objectivo do livro A Arte da Alegria: demonstrar como a pessoa pode alcançar a legria e como fortalecer a pessoa que procura pela alegria, direccionando-a no caminho que a fará chegar a essa meta tão sublime.”

Rabino Hadar Iehudá Margolin – Jerusalém

***

“É sabido que a alegria sentida ao cumprir-se uma mitsvá é uma mitsvá por si só. E, assim como a mitsvá é um serviço a Deus, bendito seja, a alegria também é chamada de serviço, como está escrito:”Por não teres servido ao Eterno, teu Deus, com alegria e contentamento”; e é por isso que está escrito “Sirvam ao Eterno com alegria” (Salmos 100:2) – querendo dizer que a alegria é o serviço Divino completo.”

Rabênu Bacheiê

Sobre RAMM
My Motto: The wise man doesnt give the right answers, he poses the right questions, Claude Levi-Straus.

One Response to A ARTE DA ALEGRIA

  1. Joaquim Levy diz:

    O ‘surgimento’ desta obra é muito oportuno… Eu vivo essa experiência que, aliás, está ao alcance de todos que “vivem confiando em D’us’

    Shallom u’Bra”ha

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: