TROPICASHER – BERESHIT


Tropicasher  Bereshit

Paulinho Rosembaum, 71 páginas, 2012

PORTUGAL: Informações e encomendas através do email euronigma@sapo.pt

BRASIL: http://www.sefer.com.br/details/12240/tropicasher-bereshit

TROPICASHER: http://www.tropicasher.com.br/

***

Tropicasher – Bereshit

Paulinho Rosenbaum brinda o público com seus comentários bem humorados sobre as porções semanais da Torá, trazendo pensamentos e reflexões de alguns dos maiores Gueonim (gênios) do pensamento judaico, com arte espiritual e muita criatividade.

Tropicasher é uma receita espiritual que mistura conceitos, situações, ideologias, idiomas, crônica social e uma pitada de humor para dar um sabor todo tropical à sua narrativa.

***

Sobre o Autor:

Paulinho Rosenbaum, nasceu em São Paulo e foi criado nos Estados Unidos do Bom Retiro, de onde partiu para Israel, a Areia que Virou Mel, onde tornou-se Bacharel em Sociologia, Antropologia e Ciências Políticas. Sua mania de misturar Judaísmo, Brasil e Humor nos trabalhos universitários, levava um colorido especial às dissertações. Sua tese em Ciências Políticas, escrita em 1984, sobre a eventualidade de Brasil e China se tornarem o fiel da balança político-econômica mundial num prazo de trinta anos, lhe rendeu um 90 pela beleza e claridade da apresentação. O professor em questão, apenas não lhe deu 100 porque achou a tese fantasiosa demais.

Nesta obra, Paulinho brinda o público com seus comentários bem humorados sobre as porções semanais da Torá, trazendo pensamentos e reflexões de alguns dos maiores Gueonim (gênios) do pensamento judaico, com arte espiritual e muita criatividade. Tropicasher é uma receita espiritual que mistura conceitos, situações, ideologias, idiomas, crônica social e uma pitada de humor para dar um sabor todo tropical à sua narrativa.

Se fosse você, eu lia.

Paulinho Rosenbaum

O CAMINHO DOS JUSTOS


Capinha caminho dos justos

Rabino Moshe Chaim Luzzato, 328 páginas (14×21 cm, capa flexível), ISBN 85-85583-31-2, 2002

PORTUGAL: Informações e encomendas através do email euronigma@sapo.pt

BRASIL: http://www.sefer.com.br/details/170/caminho-dos-justos

***

Messilat Iesharim

Este clássico da literatura religiosa judaica, escrito no século 18, ensina como alcançar uma vida santificada, baseada na mais pura e verdadeira devoção a Deus e às Suas leis.

O Caminho, descrito e explorado etapa por etapa, parte da observação e do pensamento na busca por valores como Dedicação, Integridade, Pureza, Virtude, Humildade e Temor, para se atingir o ideal da Santidade em nossa existência.

***

Sobre o Autor:

O Rabino Moshe Chaim Luzzatto, o “Ramchal”, assim conhecido por suas iniciais em hebraico, foi uma das figuras mais extraordinárias da história judaica. Nascido em Pádua, na Itália, em 1707, revelou ainda criança sua verdadeira genialidade no estudo da Torá. Aos 11 anos de idade, já dominava totalmente o Talmud e, aos 14, escreveu seu primeiro livro. Também muito jovem, aos 13 anos, mergulhou no estudo da Cabalá a partir das obras do Ari ZAL, e seu talento fez com que se tornasse um dos grandes cabalistas de todos os tempos.

Como havia ocorrido séculos antes com Maimónides, também o Ramchal foi um dos eruditos mais polémicos e discutidos de sua geração. Sua extrema capacidade, especialmente no campo do misticismo judaico, chegou a levantar desconfiança entre os estudiosos, pois vivia-se a época posterior à dos falsos messias, e as desastrosas deturpações espirituais que produziram ainda traziam à tona a profunda cautela da comunidade rabínica.

A natureza inovadora e rica do seu trabalho provocou que um sábio da época escrevesse aos rabinos de Ancona, para que investigassem o Ramchal “da cabeça aos pés”, pois havia sido informado de que ele, o Ramchal, receberia mensagens de um Maguid (anjo) que, por sua vez, lhe revelaria segredos místicos.

As sanções da comunidade rabínica local contra o Ramchal acabaram tornando-o objecto de um “Cherem” (carta de excomunhão). Nesta situação dolorosa e injusta, ele deixou Pádua e seguiu para Amesterdão, esperando encontrar um ambiente receptivo às suas ideias e ao seu trabalho. Apenas mais tarde se tornaria claro que o alto rabinato da Itália e de alguns outros países europeus havia se deixado tomar pelo medo frente à postura inovadora do Ramchal, e que, na verdade, ele era um ilustre estudioso que viria a iluminar o caminho de gerações futuras. Com o tempo, a verdade emergiu mais forte do que nunca, e o Ramchal foi consagrado como um dos sábios mais importantes de todas as gerações. Seus livros – entre os quais se destacam “O Caminho de Deus” e o “Caminho dos Justos” – são tratados até hoje como fontes de referência no estudo da Torá.

Como muitos dos líderes da história judaica, o Ramchal acalentava o sonho de morar na Terra de Israel, para poder se aproximar ainda mais de Deus. E assim fez, indo morar para a cidade de Aco. Porém, três anos depois de sua chegada, faleceu precocemente aos 39 anos de idade, sendo enterrado na cidade de Tiberíades, ao lado do túmulo do Rabi Akiva.

CABALA PARA ADOLESCENTES


CABALA ADOLESCENTES

Louis Belmont, Editora Imago, 174 páginas (16×23 cm, brochura), ISBN 978-85-312-1019-8, 2007

EUROPA:  Informações e encomendas através do email euronigma@sapo.pt

BRASIL: http://www.sefer.com.br/details/9920/cabala-para-adolescentes

***

Quaisquer que tenham sido as razões no passado, a ideia de proibir o estudo da Cabala por certo não têm lugar no mundo moderno. Pelo contrário, os ensinamentos cabalísticos são tão plenos de discernimento, compaixão e energia que deveriam ser levados ao máximo de pessoas e no menor tempo possível. CABALA PARA ADOLESCENTES é um passo nessa direcção. Seu objectivo é apresentar autênticos ensinamentos cabalísticos em um formato que conserva a qualidade dos textos antigos, ao mesmo tempo em que mostra sua aplicação no mundo de hoje.

***

Se você tem entre 13 e 20 anos de idade, provavelmente está percebendo como sua vida está se tornando complexa. A finalidade deste livro é revelar a ordem básica que está oculta na complexidade diária. Quando chegar à última página, você terá aprendido uma forma inteiramente nova de encarar a sua vida – e terá adquirido alguns instrumentos poderosos para torná-la mais produtiva, mais bem-sucedida e muito mais divertida.

Essa nova maneira de encarar as coisas não é produto de um(a) filósofo(a), professor(a) ou erudito(a). É, isso sim, baseada em um sistema espiritual – não uma religião – que já existe há muitos milénios. Esse sistema é chamado Cabala, palavra hebraica cujo significado literal é receber.

Ao longo dos séculos, os ensinamentos da Cabala foram transmitidos por mestres espirituais a um selecto número de estudantes. Com frequência, tais mestres e estudantes eram descendentes de antigos cabalistas. Algumas vezes, segundo ensinamentos da Cabala, eram mesmo reencarnações daqueles, e dizia-se que alguns, como o rabi Simeão bar Yochai (auto do livro místico conhecido como Zohar) eram reencarnações de grandes figuras bíblicas como Moisés e o rei David.

Para evitar que caísse em mãos erradas, a maior parte das lições da Cabala jamais foi posta no papel. Quem não tivesse atingido 40 anos de idade era impedido sequer de começar os estudos cabalísticos, sob a ameaça de ficar cego caso desrespeitasse a proibição. Essas normas rígidas eram cabíveis, pois os mestres acreditavam genuinamente que o mundo como um todo não estava pronto para absorver tais ensinamentos. Pensava-se, então, que as pessoas precisavam de rituais religiosos simples, e não de conceitos poderosos que pudessem alargar seus horizontes e encorajá-las a mudar suas vidas de forma tão radical.

É possível que a Cabala estivesse mesmo à frente de seu tempo. Talvez houvesse uma justificativa para mantê-la oculta em sociedades onde qualquer desejo de auto-aprimoramento era severamente punido pelas autoridades. Mas as coisas mudam. O mundo (e isso incluí você!) está pronto para esse conhecimento, e quando você começar a entender a Cabala e usar suas ferramentas espirituais, verá que isso é verdade.

Louis Belmont

EM BUSCA DA VERDADE – Sod Hamussar “Michtav MeEliyahu”


Capinha em busca da verdade

Eliyahu E. Dessler, Editado pelo Rabino Aryeh Carmell, Editora Sêfer, 292 páginas (14×21 cm, capa flexível), ISBN 85-85583-49-5, 2003

PORTUGAL: Informações e encomendas através do email euronigma@sapo.pt

BRASIL: http://www.sefer.com.br/details/3098/em-busca-da-verdade

***

Sod Hamussar “Michtav MeEliyahu” Mutam Lacore Bem Zemanênu

A sabedoria vai além do conhecimento. Ela implica um coração sensível, profundo respeito para com o próximo e, acima de tudo, amor incondicional ao Criador, um amor que nos leva a rejeitar todo o tipo de mentira e a abraçar a árdua jornada em busca da verdade. Dono de alma sábia e dadivosa, o Rabino Eliyahu E. Dessler ZL, um dos grandes nomes contemporâneos da Torá, comparte também connosco nas páginas desta colectânea de cartas e artigos seus pensamentos sobre o significado e o propósito desta busca. É o trabalho de uma vida inteira dedicada aos que desejam aperfeiçoar o espírito e, assim, chegar mais perto de Deus.

BATE-PAPO – Reflexões sobre questões essenciais do judaísmo.


Capinha bate papo

Nechemia Coopersmith, Editora Sêfer, Aish Hatorah e Or Israel College, 200 páginas (10×14 cm, brochura), ISBN 85-85583-35-5, 2001

PORTUGAL: Informações e encomendas através do email euronigma@sapo.pt

***

Um guia para discussões que nos façam reflectir sobre questões essenciais do judaísmo

***

Bate-Papo é escrito de forma magistral – clara, concisa e ponderada. Nechemia Coopersmith deu ao universo judaico um instrumento eficiente e provocativo, para engajar judeus espiritualmente inquisitivos num discurso absorvente e produtivo. Todo indivíduo preocupado com a continuidade judaica, deve acolher entusiasticamente “Bate-Papo” em seu repertório intelectual.

Rabino Michel Twerski, Milwaukee

***

Acredito que “Bate-Papo” é um instrumento prazeiroso, criativo e positivo de aprendizagem e ensino. Ao suscitar questões num contexto filosófico judaico, oferece uma contribuição relevante à educação informal no campus universitário. “Bate-Papo” provoca um debate ponderado entre amigos e familiares judeus, não só ao considerar cuidadosamente as questões de vida significativas, como também ao fornecer fontes judaicas que fundamentam a discussão.

Richard Joel, Presidente e Director Internacional de Hilel, Fundação para a Vida Judaica no Campus Universitário

HERÓIS DA BÍBLIA – OS PATRIARCAS


HeroisIMG 1338IMG 1336

Ilan Brenman, Editora Sêfer, 38 páginas (18×25 cm, brochura), ISBN 85-85583-11-8, 1997

Informações e encomendas através do email euronigma@sapo.pt

***

Heróis da Bíblia – Os Patriarcas – Colecção Seferzinho

Nas preces judaicas, constantemente invocamos o “mérito” dos Patriarcas. Suas acções e ensinamentos são para nós, uma luz permanente. A “Torá” e o “Midrash” aguçam nossa imaginação e evidenciam a grandeza destes tão queridos personagens bíblicos. Esta é, também, a proposta desta série “Heróis da Bíblia” em seu primeiro volume: Os Patriarcas.

O ANO JUDAICO ILUSTRADO


O Ano Judaico123

Danny Wool e Yelfim (Chaim) Yudin, Editora Sêfer, 92 páginas (21×28 cm, colorido, capa dura), ISBN 85-85583-77-4, 2007

Informações e encomendas através do email euronigma@sapo.pt

* * *

O Ano Judaico Ilustrado

Livro sobre as festas judaicas, ricamente ilustrado, em capa dura, formato 21 x 28 cm, indicado para crianças e adolescentes (mas que os adultos adorarão conhecer, pois ensina muitos detalhes interessantes sobre cada data do calendário judaico).

Cada festa é tratada em um capítulo separado por meio de informações sobre sua origem e contexto histórico, conceitos ligados a ela, histórias que ilustram sua essência e os costumes para cada ocasião.

Esta obra é uma edição internacional (já disponível em hebraico, inglês e russo) e foi diagramada e impressa em Israel. Já está adoptada em todas as escolas judaicas do Brasil e de Portugal.

* * *

Prepare-se para passar um ano inteirinho com Beto e Debi, explorando e descobrindo tudo sobre o calendário judaico.

Rico em conteúdo, divertido e interessante, O ANO JUDAICO ILUSTRADO dá vida e ritmo aos meses judaicos, tornando-os envolventes para toda a família.

Por meio das bem-humoradas perguntas e respostas de Beto e Debi e de uma selecção criteriosa de contos e histórias, as crianças aprenderão brincando tudo sobre as festas judaicas e seus costumes.

Ilustrado e editado com raro requinte, O ANO JUDAICO ILUSTRADO é um meio original e lúdico de aprender sobre a história, as ideias e as práticas que tornam as festas judaicas uma experiência de vida enriquecedora e significativa.

* * *

Introdução

Se o intuito da publicação do Livro do Shabat (pela mesma editora de Israel e, em breve, também em português) era o de introduzir as crianças judias ao conceito do “tempo judaico”, este livro, por sua vez, foi projectado com a finalidade de explorar esse tempo em todos os seus aspectos históricos, culturais, éticos, literários e espirituais.

Os primeiros passos nesta direcção foram dados com a introdução do conceito da semana judaica, com a porção da Torá nos fornecendo uma narrativa semanal de histórias e leis, culminando no glorioso palácio que chamamos de Shabat.

Agora, neste livro, mapeamos todo o calendário com a intenção de fornecer o conhecimento, os sentimentos e as ideias profundas que envolvem cada dia sagrado do ano judaico. O objectivo deste livro é deixar de lado os meses com os quais estamos mais familiarizados – de janeiro a dezembro – e aprender o ritmo dos nossos próprios meses hebraicos – de Tishrei a Elul.

Chaim Nachman Bialik, o grande poeta nacional judeu do século passado, escreveu certa vez um artigo para justificar a celebração de Chanucá como um evento nacional, além do significado espiritual que essa festa representa para nós, judeus. Nesse breve artigo, a fim de elucidar as festas judaicas, ele usa uma metáfora com a qual qualquer judeu é capaz de se identificar. Bialik compara nossas celebrações – tanto as alegres quanto as tristes – a montanhas no tempo, cuja função é servir de testemunhas das erupções vulcânicas e dos terramotos que ocorreram anteriormente em nossa história. Esses eventos cataclísmicos foram tão potentes na época em que ocorreram que deixaram vestígios permanentes na história de nossa gente. A cada ano, quando atravessamos essas “montanhas”, elas nos remetem aos eventos do passado, aos anos em que nos formávamos como povo. Nesse trajecto, é possível perceber colinas menores que testemunham outros momentos dramáticos da nossa história, de natureza similar e de significado idêntico às experiências que vivenciamos no momento actual.

Desde o tempo de Bialik, novos capítulos foram escritos em nossa história e dias especiais para comemorar esses eventos foram criados. As gerações futuras verão novas montanhas, nas quais vivenciamos os horrores do Holocausto, o orgulho pelo estabelecimento do Estado de Israel, a trágica perda de soldados israelenses e nossa alegria pela reunificação de Jerusalém, a eterna capital do nosso povo. Iom Hashoá Vehaguevurá, Iom Haatsmaút, Iom Hazicarón e Iom Ierushaláyim fazem parte, agora, do panorama do nosso calendário.

Por tudo isso, este livro é dedicado a todas as crianças e jovens judeus do mundo inteiro que anseiam retornar ao seio do povo judeu após algumas décadas de distanciamento de suas origens e de uma certa separação espiritual. Esta obra foi escrita numa linguagem que possibilitasse a todos – inclusive a seus pais – compreender o nosso calendário, para que as nossas festas sejam as suas festas também, e nossas tradições, as suas referências culturais e religiosas. Assim, nossos costumes de alegria e sofrimento serão compartilhados e vivenciados igualmente pelos judeus de todo o mundo.

Dr. Seymour Epstein

Diretor de Educação Judaica do

Comitê Judaico-Americano de Distribuição JOINT

%d bloggers like this: