NA ESPIRAL DO TEMPO



Uma viagem pelo calendário judaico

David Gorodovits, 182 páginas (14×21 cm, brochura), ISBN 978-85-85583-92-7, 2008

Informações e encomendas através do email euronigma@sapo.pt

***

Descreve, comenta e explica as datas e festas do calendário judaico, entremeando as lindas parábolas do autor, que tanto emocionam seus ávidos ouvintes e leitores.
As festas e as comemorações nacionais representam os pontos de inserção na história da nação, em seus momentos mais significativos e marcantes, para que não se esqueçam seus caminhos no passado como um indicador de quem somos e dos caminhos para o nosso futuro. As festas e as comemorações religiosas nos inserem na espiritualidade da fé, na comunhão com o Divino, contraponto necessário para dar um sentido à vida que transcende o materialismo do dia-a-dia. As festas e comemorações populares, folclóricas, nos remetem à alegria de uma cultura autêntica, que é ao mesmo tempo a expressão de nossa maneira de viver e de como queremos viver. As festas e comemorações judaicas reúnem, todas e cada uma delas, esses significados, como nos conta David Gorodovits em seu livro Na Espiral do Tempo. Com clareza, leveza, fluência e bom humor, ele nos apresenta a cada uma das comemorações judaicas ao longo do ano, ao longo dos meses, ao longo da semana; explica seu significado, sua raiz histórica, os costumes a elas vinculados, assim como nos dá uma visão humana e humanística de sua repercussão no corpo e na alma, da emoção que elas evocam, da memória que suscitam, das vivências que proporcionam, dos pequenos e grandes aspectos que as cercaram no passado e as criaram como elo entre este passado, o presente e o futuro dos judeus e do povo judeu.
Neste livro não só se aprende tudo sobre esses momentos cruciais da história e da religião judaicas, mas aprendemos também como eles repercutem na vida real das pessoas, como seu significado se traduz em vivência, e não só em culto e memória. As histórias e episódios que o autor nos conta com maestria formam um verdadeiro midrash, e os poemas e excertos que ele reúne em torno de temas heróicos ou dramáticos da história são a reverberação da alma judaica que exulta ou que sofre, que resiste ou que festeja, que chora ou que ri.
Na espiral do tempo justifica seu nome da primeira à última página. Uma espiral que se enraíza no mais distante passado, há milhares de anos atrás, e nos traz esse passado, transformado em recordação, em comemoração, em vivência ao presente, para que possamos vislumbrar essa espiral nos levando de encontro ao futuro inevitável do povo judeu, que é o do eterno reencontro com si mesmo.Paulo Geiger

Sobre o autor:
DAVID GORODOVITS, natural de Salvador, na Bahia, é pós-graduado em Engenharia Civil e Engenharia de Segurança, tendo feito vários cursos nas áreas de Administração de Empresas e Física. Actuou nos últimos 25 anos na área de Suprimentos e actualmente é o Director Executivo do Centro de História e Cultura Judaica (CHCJ). Mora no Rio de Janeiro há mais de 50 anos e é membro actuante em quase todas as entidades judaicas da cidade, onde encanta os participantes de suas palestras, prédicas e cursos, com pérolas da milenar sabedoria judaica. É membro do Conselho Editorial da Sêfer e participou decisivamente na edição das obras SALMOS, A ÉTICA DO SINAI, TORÁ, O CAMINHO DOS JUSTOS, NEGÓCIO FECHADO, BÍBLIA HEBRAICA e O QUE É RESPEITAR O SHABAT? É casado com a pedagoga Augusta, pai de 3 filhos, 11 netos e 2 bisnetos.

Euroenigma associa-se ao Evento Letras do Mundo na Byblos



Vai decorrer na Livraria Byblos, entre 26 de Maio e 5 de Junho de 2008, a primeira edição das «Letras do Mundo», dedicada a Israel, actualmente a celebrar o seu 60º aniversário.

Durante esse período, mais de uma centena de títulos, em português mas também em inglês e francês, bem como um ciclo de conferências e outras iniciativas afins, proporcionarão ao público a possibilidade de conhecer muitas das obras mais significativas da literatura hebraica moderna, contemporânea do regresso à Palestina, da criação de Israel e das suas seis décadas de existência, bem como o contexto histórico em que ela se afirmou como uma da mais vibrantes literaturas do mundo.

Como não podia deixar de ser, a editora Sêfer através da Euroenigma associa-se a este evento e estará presente com grande parte do seu sortido de títulos, que mesmo depois do evento continuarão disponíveis na livraria e no “website” da Byblos.

A cerimónia de abertura (dia 26 de Maio) será presidida por S. E. o Embaixador de Israel, Sr. Aaron Ram, e incluirá um concerto de música klezmer, pelo Mucznik Quintet.

Richard Zimler, autor do best-seller mundial «O último cabalista de Lisboa», abordará na sua conferência (dia 27 de Maio) o tema da «busca de identidade» judaica, traçando o mapa dos «paralelismos entre a ficção da diáspora e a ficção israelita».

Lúcia Liba Mucznik, tradutora para português de autores como Amos Oz, David Grossman, Alona Kimhi ou Etgar Keret, partilhará com o público (dia 28 de Maio) «reflexões em torno da língua e literatura hebraicas contemporâneas», considerando o movimento que transportou o hebraico – língua dormente durante dois mil anos, reservada apenas aos actos de culto – «do texto sagrado para a rua».

Lídia Jorge, a autora de «O dia dos prodígios» e «O cais das merendas», debruçando-se sobre a obra «Em carne viva», de David Grossman, falará (dia 30 de Maio) da «chamada da terra», isto é, nas suas palavras, da forma exemplar como naquele autor israelita o impulso poético existe em permanente tensão com a urgência do político.

Rui Zink, autor de «Hotel Lusitano» e «Dádiva divina», conversará com o público (dia 4 de Junho) «em torno de Amos Oz».

A história e a actualidade serão abordadas por João Pereira Coutinho, colunista do «Expresso» e da «Folha de São Paulo», numa conferência (dia 3 de Junho) intitulada «Operação Shylock: Ficções e Realidade».

O ciclo encerra dia 5 de Junho, com uma palestra de Esther Mucznik, investigadora de Estudos Judaicos e co-autora e editora da obra «Israel, ontem e hoje», sobre «Israel ou a Difícil Busca da “Normalidade”».

Durante as «Letras do Mundo» terá lugar uma leitura de poemas (dia 27 de Maio), de Rami Saari e por Rami Saari, poeta israelita contemporâneo e tradutor de Fernando Pessoa para hebraico. A leitura será em hebraico e o poeta Nuno Moura fará a leitura dos poemas em tradução portuguesa.

Além de uma vasta mostra e oferta de livros, a Livraria Byblos terá disponível ao público, durante toda a duração das «Letras do Mundo», uma selecção de discos de música judaica e israelita.

Byblos Amoreiras
Rua Carlos Alberto da Mota Pinto, 17
Lisboa

 

%d bloggers like this: